Colunistas

Filhos, Férias e Rivotril.

Por Rebeca Pinho.

 

Olá!

Quando estava trabalhando fora de casa, em escolas, eu ansiava por dezembro e pelas tão sonhadas férias como um viajante no deserto deseja um copo com água bem geladinha. Depois que me tornei mãe, e os meninos foram para escola, passei a pensar porque raios esse período é tão longo… Agora, com um bebê em casa, tenho certeza que os figurões de Brasília, que decidem esses assuntos, têm parte com os fabricantes de Rivotril! Absolutamente!

Em minha descrição aqui para o Blog Mamãe Blogueira escrevi “mãe de muitos, porque três é um número muito pequeno para quantificar esse tanto de criança.” Sério, gente… Meus gêmeos até esses dias tão lindinhos e ajudadores, parece que estão pelo avesso!
Aí vem um bebê com saltos de crescimento e picos de desenvolvimento… não vou para o inferno se pedir uma dose de Rivotril, né?

Eu moro em um apertamento que deve ser menor que sua sala. Como deixar tanta criança presa em um cubículo assim?
Vamos sair de férias! Nada melhor que passar um tempo longe, mudando de cenários…
Se essa é uma receita para dar errado? Certamente!

Apesar de adorar a casa de mamãe, o colo dela, o tempero dela… bem, vocês entenderam…
Estive pensando que três coisas são inegociáveis para melhor aproveitar esse período de férias – Porque Sim, nós mães também devemos aproveitar as férias!

#1 – Segurança – Criança SEMPRE no cinto/cadeirinha/bebê conforto… Sem essa de “é só até ali” ou “não vai acontecer comigo”. Nada é mais assustador que a possibilidade de perder um filho, certo? Segurança sempre!

#2 – Listas e Checklist – Gente, juízo de mãe não é confiável!
A gente lembra de uma diarreia cabulosa de 7 anos atrás, mas se eu te perguntar quantas cuecas seu filho tem, você saberia responder sem pensar? Tem band-aid na farmacinha ou o antisséptico tá dentro do vencimento?
Ao decidir, já começa a lista e checklist! Faça até lista da lista do que precisa ser feito! Melhor anotar e ter tempo para providenciar, que só lembrar do cotonete quando seu filho senta no seu colo, na festa da reunião familiar e você enxerga aquela orelha limpa em 2019… (pausa para vocês imaginarem o emoji de carinha vermelha, depois aquele com cara de espanto e agora aquele gif da usurpadora desmaiando). Ah! Funciona lindamente se você colocar prazos para serem cumpridos. Por exemplo:

1 semana antes

¨ comprar bonés novos

¨ levar calças para ajustar

 2 dias antes

¨ deixar chave na casa da amiga

¨ comprar lanches

No dia da viagem

¨ pegar nécessaire no banheiro

¨ desligar o registro do botijão

Pode parecer loucura, mas melhor fazer de tudo para ter um bom período de férias que deixar nas mãos do acaso, né?

#3 Cuide para não precisar do Rivotril (ou ao menos aumentar a dose…) – Quem foi que inventou essa história que somos “mãe-polvo”, “multitarefas”?
Isso é a pior armadilha do mundo!
A gente não tem que ganhar o Nobel da Paz enquanto faz massa de macarrão e mesa posta para 50 pessoas!
Também temos o direito de aproveitar as férias!
Na medida do possível, evite pessoas tóxicas (tudo bem dar uma desculpa e faltar o almoço que aquela parente venenosa vai estar!); vá a lugares onde você também possa se divertir (realmente vale a pena pegar 3h de trânsito para ficar mais 2h na fila, com crianças reclamando, só para andar de montanha russa?);
e a minha regra de ouro: APRENDA A ABSTRAIR E FINGIR DEMÊNCIA!
Nem tudo na vida precisa ser levado tão à sério… Deixa sujar aquela blusa branca de açaí sem soltar um grito, mulher! Certamente no final das férias ela já vai estar curta mesmo…

Eu, conversadeira que sou, poderia ficar aqui por hooooooras falando sobre como tornar esse período mais tranquilo (e aproveitando o ensejo para complementar minha própria lista). Mas o café ficou pronto e é hora de ir!

Conta para mim… como têm sido as férias por aí? Algum ponto também é inegociável para vocês? O que vocês gostariam de ver por aqui?

Até a próxima,

Beca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *