Colunistas

Volta às aulas e a mega da virada

 

Sabem aquela cena icônica da atriz Carolina Ferraz gritando “Eu sou riiiiiicaaaaaaa!!!!”?!
Tenho sonhos lindos em que eu sou a protagonista dela sempre que olho a lista de materiais escolares dos meninos…
Assim como um arrependimento enorme por não ter jogado na mega da virada no ano anterior.

E daí que as chances de ganhar são de 1 em 50.063.860??
Num tem que sair um ganhador?
Bem que podia ser eu, uai…

Como não ganhei na mega, nem sou riiiiiicaaaaaaa!!! fui pensando em estratégias, ao longo desses anos para economizar nessa época e garantir um início das aulas tranquilo para todos nós.
Percebi que o ano letivo começa muito antes do 1º dia de aula.

Acompanhem comigo: se a gente deixar tudo para janeiro/fevereiro a compra dos materiais, matrícula, livros, uniforme… ou a gente entra em briga de faca com o marido pelo sumidouro que o dinheiro se esvai, ou a gente termina pesquisando na Deep Web como vender “um rim”, para dar conta de todos os gastos.

Então, começamos em outubro! Sim!! Em outubro!!

Em outubro, já comece fazendo uma reserva de dinheiro para a Black Friday.
Tem coisas que sempre serão usadas, como mochilas, cadernos, lápis, borracha… Se a gente encontra com um precinho “mara”, melhor ainda, né?
Mas atenção!
Pesquisa e anota o valor e o site, para não cair no conto do vigário e pagar o dobro da metade do preço, achando que está fazendo um bom negócio…

Em novembro, faça a rematrícula (ou a matrícula, caso seja uma nova escola). Geralmente nesse período as escolas fazem promoções e o preço ainda é o do corrente ano, sem reajustes.

Em dezembro, compre os materiais escolares. Isso evita papelarias cheias e os preços ainda não foram reajustados.
Se puder oferecer outra dica aqui é comprar no atacado. Por exemplo, se a escola pedir 8 borrachas e a caixa vem 10, compre a caixa! Tenha certeza que você vai precisar de uma em casa para as tarefinhas, e é melhor já ter que ficar se estressando por não encontrar nenhuma por perto.

Em janeiro, compre os livros. É preciso considerar o tempo do frete, o tempo de encapar os benditos… Melhor chegar com antecedência que correr o risco de começar as aulas com material faltando.
Além disso, podemos aproveitar as viagens de férias e, caso seja capital, retirar os livros direto das distribuidoras por precinhos ainda menores!

Em fevereiro, compre os uniformes e calçados. Não sei os filhos de vocês, mas aqui a roupa que cabe em um dia, parece encolher magicamente e ficar curtinha ou apertada no dia seguinte – imagina na distância entre o último dia de aula e o início delas?!

Viu? Teremos gastos por 5 meses, mas acho que não ficaria tão pesado quanto se essa quantidade de dinheiro saísse tudo de uma única vez…

Mas, aaahhh, Teacher! Agora não dá mais tempo para isso!
Dá sim! Já vai se planejando para colocar em prática agora em 2021! Antes tarde que mais tarde ainda!
Vai fazendo o que dá e se programando para fazer melhor!

Depois me conta, aqui nos comentários, se deu certo aí também!

Aaaaahhhh!
Uma última palavrinha: Gentileza SEMPRE!
Com as atendentes das papelarias, armarinhos, secretárias das escolas… Não são elas quem definem os preços ou formas de pagamento e de nada adianta descontarmos nelas nossas frustrações e angústias!

 

Até a próxima,

Beca.

 

Por Rebeca Pinho
 @acasadateacher

Colunista quinzenal
Falando sobre maternagem e organização doméstica, de forma leve e bem humorada!

Saiba mais

 

Gostou do post? Deixa aqui nos comentários!
Você também ode gostar desse: A dor e a delícia de ser mãe 

Siga-nos em nossas redes sociais:

Instagram
Facebook
Pinterest

Participe do nosso grupo no whatsapp: Participar!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *