Colunistas

Cárie pega?

Por Carol Rizo – Cirurgiã-dentista.

A cárie dentária é uma doença que afeta a maioria da população brasileira e, com muita frequência, atinge crianças comprometendo a sua qualidade de vida.

Atualmente, a cárie é considerada uma lesão complexa e polimicrobiana. E isso quer dizer que existe mais de um microorganismo que causa essa lesão no dente. É importante eu fazer um parênteses aqui. Na boca existem diversas espécies de microorganismos, ou seja, variadas espécies de bactérias, fungos e vírus. São muitas espécies, mais de 500.
E espécie quer dizer que é um microorganismo totalmente diferente do outro, o que são espécies: cachorro, macaco, gato, elefante, isso são espécies diferentes. Então, na boca tem mais de 500 espécies de microorganismos, já imaginou isso?

Mas, fique calma… Eu não quero te preocupar. A boca tem muitos microorganismos, mas muitos desses microorganismos são microorganismos da flora natural da boca, ou seja, não tem problema nenhum eles viverem lá, inclusive, são até necessários para manter o equilíbrio da boca. Então, basta você manter todo mundo equilibrado dentro da boca, todos esses microrganismos vivendo em harmonia entre si, que você não tem cárie.

A cárie aparece no dente de uma pessoa quando há o desequilíbrio desses microrganismos. Mas nem sempre foi visto dessa maneira. Por muito tempo a ciência definia a cárie como uma doença infecto-contagiosa, que era iniciada por um grupo de microrganismos específico os estreptococos mutans. Esse é o nome do grupo de bactéria que se acreditava ser o único a causar a cárie. E agora, depois de mais de 30 anos de pesquisas, focadas nos estreptococos mutans, já se sabe que não existe um microorganismo ou um grupo de micro organismos específico responsável pelo desenvolvimento da cárie. Por isso que se diz hoje que a cárie é uma lesão polimicrobiana, ou seja, a cárie é uma lesão que dá no dente e é causada por algumas bactérias que vivem na boca.

Os microorganismos que estão vivendo aí na sua boca em equilíbrio, a depender do seu comportamento, a depender do que você come, a depender da sua higiene bucal vão entrar em desequilíbrio, de que maneira?
Os microrganismos da boca, usam alguns alimentos que você come e os metabolizam, e esses alimentos são: os carboidratos fermentáveis. Com isso, esses microrganismos produzem um ácido, que desmineraliza o dente. Esse desequilíbrio estando presente por certo tempo, causa a cárie.

Então, não se pode afirmar que a cárie é uma doença transmissível nem contagiosa. Porque os microorganismos que são responsáveis pelo aparecimento da cárie vivem em nossa boca naturalmente, e apenas quando esses microorganismos que já vivem na boca estão em desequilibrio, a lesão da cárie aparece no dente. Desse modo, ter a presença dos microorganismos na boca é necessário para se ter a cárie, mas só ter esse microorganismo não é suficiente para o desenvolvimento das lesões de cárie.

Então, o que se pode transmitir são os mircroorganismos de uma pessoa para outra e não a cárie. E os microorganismos que causam a cárie estão presentes também na boca de pessoas sem cárie.

Lá no meu curso Como Nunca Ter Cárie Na Vida, as pessoas aprendem direitinho, passo a passo,  o que tem que fazer, para que seus filhos, nunca tenham cárie na vida e,  serve pra qualquer pessoa e o grande foco são as mães que tem filhos ainda criança, porque eu quero pessoas adultas com zero cárie. Quero adultos sem saberem o que é ter uma cárie no dente.

Por tanto, resumindo:

A cárie não pode ser transmitida da mãe para criança, não pode ser transmitida de entre outras pessoas, nem através do beijo, compartilhamento de talheres, escova dental, assoprando ou checando a temperatura da comida antes de alimentar o bebê. Então, as mães não precisam ficar preocupadas ao demonstrar o carinho e o afeto pelo bebê. Muitas mães ficaram super receosas em fazer isso com medo de transmitir cárie para seus bebês. Porque o que pode ser transmitido portanto, são os microorganismos de uma pessoa para outra, de uma boca para outra e não a cárie em si. O equilibrio ou o desequilibrio de microorganismos dentro da boca de uma pessoa é algo individual.

Um abraço e até breve.

Por Carol Rizo – Cirurgiã-Dentista
@carolrizo

Colunista quinzenal

Gostou do post? Deixa aqui nos comentários!
Você também ode gostar desse: O casamento após os filhos

Siga-nos em nossas redes sociais:

Instagram
Facebook
Pinterest

Participe do nosso grupo no whatsapp: Participar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *